Menu

    Dupla ataca escola em Suzano, mata oito pessoas e se suicida

    13 MAR 2019
    13 de Março de 2019

    Um adolescente e um homem encapuzados atacaram a Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano  (SP), na manhã desta quarta-feira (13), mataram sete pessoas e cometeram suicídio em seguida. Antes do ataque, eles assassinaram o proprietário de uma loja da região.

    Os assassinos, Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Henrique de Castro, de 25, eram ex-alunos do colegio. Também há registro de nove feridos – o estado de saúde deles não foi divulgado.

    Cinco dos mortos são alunos do ensino médio, com idade entre 15 e 17 anos, de cordo com o secretário de Segurança Pública de SP. Entre as vítimas, há ainda duas funcionárias do colégio, uma delas a coordenadora. O dono de uma locadora de veiculos proximo ao local, que era tio de um dos assasinos foi morto pouco antes do ataque à escola.

    Resumo

    • Ataque a escola em Suzano, na Região Metropolitana de São Paulo, deixou cinco alunos e duas funcionárias mortas; os dois assassinos se mataram.
    • Os autores do crime são Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Henrique de Castro, de 25 anos, ex-alunos do colégio.
    • Antes de entrar na escola, eles estiveram em uma loja de automóveis próximo ao colégio. O proprietário do estabelecimento, Jorge Antonio de Moraes, tio de Guilherme Taucci Monteiro, levou três tiros e morreu no hospital.
    • Há nove feridos, mas o estado de saúde não foi informado.
    • Ainda não se sabe o motivo do ataque e o vínculo dos autores com a escola.
    • Uma testemunha disse que viu um deles com arma de fogo e outro, com uma faca.
    • A PM encontrou no local um revólver 38, uma besta (um artefato com arco e flecha), objetos que parecem ser coquetéis molotov e uma mala com fios.
    • Os assassinos chegaram ao colégio alvo do ataque em um carro alugado.
    • Segundo o Censo Escolar de 2017, a instituição tem 358 alunos da segunda etapa do fundamental (6º ao 9º ano) e 693 estudantes do ensino médio. No local, também funciona um centro de idiomas.

    Voltar